fbpx
Ibovespa tem nova queda

Compartilhe este post

Ibovespa amplia queda; veja retornos em maio de 2024

O Ibovespa continua longe da ‘guinada’ que os investidores esperavam para 2024 no fim do ano passado, quando o índice renovou as máximas históricas.

A bolsa local segue refém da política monetária dos EUA, que tem preocupado os mercados nos últimos meses pelas incertezas quanto ao rumo que o Federal Reserve dará aos juros do país.

Autoridades decidiram na última reunião do banco central norte-americano pela manutenção dos juros dentro da faixa de 5,25%-5,50%. Porém, a nota oficial divulgada pelo Fed indica que o comitê segue olhando com cautela para o nível elevado da inflação.

No cenário doméstico, as notícias também ligaram um sinal de alerta para os investidores. Preocupações fiscais, agravadas pela tragédia no Rio Grande do Sul, e uma mudança de direcionamento em relação à Selic puxaram mais um mês de aversão a risco em maio.

A última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central quebrou a sequência de cortes de 0,50 ponto percentual que vinha se desenhando desde agosto do ano passado.

As autoridades monetárias optaram por diminuir o ritmo do ciclo de flexibilização monetária, decidindo em maio por uma redução de 0,25 ponto percentual.

Ibovespa cai na maldição do ‘sell in May and go away’

Em maio, o Ibovespa entregou uma performance negativa de 3,04%, trazendo à tona uma velha lenda do mercado financeiro, o ‘sell in May and go away’.

O desempenho negativo em maio inflou as perdas no acumulado de 2024. Considerando os cinco primeiros meses do ano, a desvalorização é de 9,01% em relação a 2023.

Em maio, o Ibovespa marcou o menor patamar em seis meses, de acordo com um levantamento da Quantum.

Os 122.098 pontos do último pregão do mês passado só não ficaram abaixo dos 120.410 pontos registrados em 13 de novembro de 2023, aponta o levantamento.

Veja o gráfico:

Fonte: Quantum Finance

Outro levantamento da Quantum mostra que a B3 tem enfrentado uma debandada de estrangeiros, que continuam representando a maior parcela de investidores da bolsa brasileira.

Só em 2024, os gringos retiraram R$ 34,6 bilhões do mercado local, bem distante do saldo positivo de R$ 55,9 bilhões no ano passado.

Se a relação dos investidores estrangeiros com a bolsa local não melhorar, o Ibovespa irá quebrar a tendência de entrada de aplicações internacionais dos últimos quatro anos.

O último saldo anual negativo aconteceu em 2019, quando os gringos recolheram em torno de R$ 6,50 bilhões da B3. Confira:

Movimentação dos Investidores Estrangeiros na B3 (R$ Milhões)
Ano Saldo
2019 -6.498,40
2020 701,2
2021 41.538,00
2022 119.794,30
2023 55.954,60
2024 -34.629,80

Fonte: Quantum Finance

Top 10 ações do Ibovespa com maiores retornos em abril

Em maio, os frigoríficos não passaram despercebidos. Três ações do setor integraram o top 5 maiores valorizações do Ibovespa no período.

Os retornos atingiram até 23%. Veja a seguir:

Nome Ticker Retorno em maio
JBS ON NM JBSS3 23,04%
MARFRIG ON NM MRFG3 19,37%
VAMOS ON NM VAMO3 14,06%
BRF SA ON NM BRFS3 10,07%
ENGIE BRASIL ON NM EGIE3 9,04%
EMBRAER ON NM EMBR3 8,64%
HAPVIDA ON NM HAPV3 8,13%
CPFL ENERGIA ON NM CPFE3 6,90%
ALLOS ON NM ALOS3 6,12%
REDE D OR ON NM RDOR3 5,62%

Fonte: Quantum Finance

Top 10 ações do Ibovespa com menores retornos em abril

Na ponta da baixa, o IRB (IRBR3) marcou um mês para esquecer, tendo suas ações caído mais de 25% em maio.

Petz (PETZ3) e Lojas Renner (LREN3), dois papéis ligados ao varejo, estão no top 5 de baixas.

Confira a lista:

Nome Ticker Retorno em maio
CARREFOUR BR ON NM – CRFB3 CRFB3 -11,19%
LOCALIZA ON NM – RENT3 RENT3 -12,85%
PETRORIO ON NM – PRIO3 PRIO3 -13,31%
3R PETROLEUMON NM – RRRP3 RRRP3 -13,99%
COGNA ON ON NM – COGN3 COGN3 -14,29%
LOJAS RENNER ON NM – LREN3 LREN3 -14,42%
SUZANO PAPEL ON NM – SUZB3 SUZB3 -16,70%
YDUQS PART ON NM – YDUQ3 YDUQ3 -17,00%
PETZ ON NM – PETZ3 PETZ3 -20,34%
IRBBRASIL RE ON NM – IRBR3 IRBR3 -25,71%

Fonte: Quantum Finance

Mercado de ações: seus dados atualizados em poucos cliques

Acompanhar o movimento do mercado de ações é uma tarefa indispensável para o investidor de renda variável.

A Quantum tem à disposição uma base de dados robusta sobre ações e empresas da bolsa brasileira. Trata-se da cobertura mais completa das companhias listadas na CVM.

Tenha ao seu dispor informações de demonstrações financeiras, histórico de preços e proventos e indicadores fundamentalistas das principais empresas abertas e acompanhe o mercado em tempo real.

Peça uma demonstração da plataforma e saiba o que as soluções da Quantum podem fazer por você:

Compartilhe este post

Menu