fbpx

Além de VALE3 e PETR4, quais as ações favoritas dos fundos?

Fundos 555: Quais são ações mais compradas?

Compartilhe este post

Além de VALE3 e PETR4, quais as ações favoritas dos fundos?

Apesar de um ano desafiador e cheio de incertezas, o Ibovespa, principal indicador da Bolsa, está no azul no acumulado do ano.

Mas quais são as ações mais escolhidas pelos gestores para os fundos de investimento?

Atendendo a pedidos, aqui na Quantum, nossos experts apuraram as mais compradas.

Os dados são referentes às carteiras mais recentes dos fundos 555 das diversas categorias que podem conter ações, divulgadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).  Esses portfólios foram abertos para a autarquia em julho (dados de 29/07).

Conforme regulamentação da CVM, os fundos podem permanecer 60 ou 90 dias com suas estratégias fechadas, dependendo das suas classificações. 

Os fundos de ações ficam omitidos por três meses e, após esse período, são obrigados a divulgar. 

Porém, uma mudança na norma vai mudar a dinâmica das divulgações dos fundos de ações ativos. A CVM autorizou que eles escondam as ações que compraram e a quantidade no site da autarquia por até seis meses. A resolução CVM 172 entra em vigor no dia 1 de dezembro, ainda em caráter experimental e temporário. 

Mas aqui temos as informações agregadas das ações favoritas dos fundos de investimento.

Está curioso? Então vamos lá…

Ranking das 20 ações mais escolhidas – quantidade de fundos com elas nas carteiras em 29/07:

Top

EmpresaTickerQuantidade de Fundos 
1ValeVALE3

1547

2

PetrobrasPETR41509
3BTG PactualBPAC11

1347

4

EletrobrasELET31322
5Itaú UnibancoITUB4

1211

6Lojas RennerLREN3

1201

7

Banco do BrasilBBAS31105
8SuzanoSUZB3

1085

9

HapvidaHAPV31063
10Equatorial EnergiaEQTL3

1034

11

LocalizaRENT3995
12Vibra EnergiaVBBR3

959

13

GerdauGGBR4896
14BradescoBBDC4

889

15

3R PetroleumRRRP3843
16NaturaNTCO3

819

17

PetroRioPRIO3815
18CosanCSAN3

806

19

B3B3SA3804
20EnevaENEV3

793

Fonte: Quantum Finance

Ranking das 20 ações mais compradas por fundos – por volume financeiro aportado

Top

EmpresaTickerValor Investido
1ValeVALE3

R$ 31.681.231.059,57

2

PetrobrasPETR4R$ 25.669.089.283,55
3EletrobrasELET3

R$ 19.997.447.351,14

4

PetrobrasPETR3R$ 17.611.360.073,36
5Itaú UnibancoITUB4

R$ 14.441.697.980,82

6

EnevaENEV3R$ 13.939.803.448,08
7Equatorial EnergiaEQTL3

R$ 13.600.307.220,03

8

BTG PactualBPAC11R$ 12.838.233.014,53
9LocalizaRENT3

R$ 12.454.368.129,15

10

Rede D’OrRDOR3R$ 11.194.260.991,51
11SuzanoSUZB3

R$ 9.469.189.818,58

12

Banco do BrasilBBAS3R$ 9.142.538.084,37
13HapvidaHAPV3

R$ 7.862.581.461,76

14

Vibra EnergiaVBBR3R$ 7.675.106.741,30
15M. Dias BrancoMDIA3

R$ 7.414.328.468,05

16

Lojas RennerLREN3R$ 7.209.051.715,43
17CosanCSAN3

R$ 7.178.078.559,80

18

BradescoBBDC4R$ 7.070.055.805,34

19

PetroRioPRIO3R$ 5.783.938.841,51
20EnergisaENGI11

R$ 5.587.902.569,08

Fonte: Quantum Finance

[CLIQUE AQUI E ACESSE A LISTA COMPLETA, ALÉM DESSES RANKINGS]

Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4) seguem em primeira e segunda posição, tanto em número de fundos que investem quanto em volume financeiro aportado. 

Há forte presença de bancos: BTG Pactual (BPAC11), Itaú Unibanco (ITUB4), Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC4).

Entre as Top 20 chama a atenção a presença de outras petrolíferas 3R Petroleum (RRRP3) e PetroRio (PRIO3), sendo que esta última aparece tanto na lista de maior número de fundos que investem como de valor em reais. 

Do setor de energia, tem a Eletrobras (ELET3), Eneva (ENEV3), a Vibra Energia (VBBR3), Equatorial Energia (EQTL3) e Energisa (ENGI11).

Há ainda a Cosan (CSAN3), que possui um braço de álcool e energia. 

Quanto ao varejo, Lojas Renner (LREN3) é a única que consta no ranking das 20 favoritas seja por quantidade de fundos ou dinheiro investido. 

Raio-X dos fundos de investimento

A plataforma Quantum tem uma série de soluções para análises aprofundadas da indústria de fundos de investimento.

Um dos painéis é o de Interseção de Carteiras de Fundos, no qual é possível descobrir os ativos escolhidos pelos gestores de recursos em suas estratégias e, assim, evitar a alta correlação de ativos e as sobreposições de riscos.

Compartilhe este post

Menu