fbpx

Aumentam os retornos dos CDBs atrelados ao CDI na largada de 2023

Compartilhe este post

Aumentam os retornos dos CDBs atrelados ao CDI na largada de 2023

As revisões para cima nas projeções dos agentes de mercado para a Selic fizeram avançar os retornos dos Certificados de Depósito Bancários (CDBs) na largada de 2023.

É o que mostra reportagem do Infomoney com dados levantados pela Quantum.

Entre os dias 3 e 16 de janeiro, a maior rentabilidade oferecida por títulos atrelados ao CDI chegou a 128% do CDI, sendo que na quinzena anterior, a taxa mais elevada bateu 105% do CDI.

Em relação aos títulos prefixados, a maior taxa encontrada chegou a bater 14,15%.

Já os papéis indexados à inflação tiveram movimento foi misto. No entanto, nessa categoria, os títulos mais longos apresentaram aumento nas taxas reais, sendo que a máxima foi de 6,25%.

Veja os retornos brutos dos CDBs na última quinzena:

CDBs atrelados ao CDI

Em relação aos CDBs indexados ao CDI, a maior taxa no período foi oferecida pela Sinoserra Financeira, 128% do CDI, em um título com prazo de 36 meses.

As taxas máximas oferecidas partiram de 104,75% do CDI.

Retornos de CDBs indexados ao CDI (de 03/01 a 16/01)
Prazo (meses)IndexadorTaxa mínimaTaxa

média

Taxa

máxima

Número de títulosEmissor da maior taxa
3%CDI97,50%101,83%104,75%                                22BANCO PAN
6%CDI97,50%98,94%105,00%                               48BANCO ABC BRASIL
12%CDI90,00%101,19%121,00%                                40SINOSERRA FINANCEIRA
24%CDI98,00%102,44%123,00%                                50SINOSERRA FINANCEIRA
36%CDI100,00%104,96%128,00%                                49SINOSERRA FINANCEIRA

Fonte: Quantum Finance

CDBs prefixados

Já no caso de títulos prefixados, algumas taxas máximas apresentaram recuo nos últimos 15 dias. É o caso dos retornos oferecidos por papéis com vencimento em três e em 24 meses, que passaram a entregar uma remuneração máxima de 13,79% e de 13,40%, contra 14,01% e 15,40% na quinzena anterior.

No período analisado, a maior taxa foi de 14,15% do CDB prefixado do Banco Pan, prazo de 6 meses.

Retornos de CDBs prefixados (de 03/01 a 16/01)
Prazo (meses)IndexadorTaxa mínimaTaxa médiaTaxa máximaNúmero de títulosEmissor da maior taxa
3PREFIXADO13,40%13,53%13,79%                                11BANCO DAYCOVAL
6PREFIXADO13,30%13,61%14,15%                                28BANCO PAN
12PREFIXADO13,30%13,62%14,08%                                16BANCO BTG PACTUAL
24PREFIXADO13,40%13,40%13,40%                                  1BANCO BTG PACTUAL

Fonte: Quantum Finance

CDBs atrelados à inflação

Os títulos atrelados à inflação registraram movimento misto. Os papéis com prazo de 36 meses apresentaram altas nas taxas reais, passando de 6,05% para 6,15% (máximas apuradas).

Já os títulos de 24 meses tiveram taxas recuando de 6,45% para 6,24% (também considerando as máximas encontradas nos levantamentos da Quantum).

Retornos de CDBs indexados à inflação (de 03/01 a 16/01)
Prazo (meses)IndexadorTaxa mínimaTaxa médiaTaxa máximaNúmero de títulosEmissor da maior taxa
24IPCA6,25%6,25%6,25%                                  1BANCO ABC BRASIL
36IPCA5,35%5,73%6,15%                                  4BANCO ABC BRASIL

Fonte: Quantum Finance

 

CONFIRA AGORA A REPORTAGEM COMPLETA:

  • Autora: Bruna Furlani

Compartilhe este post

Menu