fbpx

CDBs: indexados ao CDI e IPCA sobem

CDBs: indexados ao CDI e IPCA sobem

Compartilhe este post

CDBs: indexados ao CDI e IPCA sobem

À medida que a taxa Selic cai, os investidores olham com menos atratividade para os CDBs (Certificados de Depósito Bancário).

Mas de acordo com o estudo mais recente da Quantum, publicado pelo portal InfoMoney, esses títulos ainda oferecem oportunidades interessantes para os amantes da renda fixa.

O levantamento, que pesquisou os CDBs emitidos entre 02 e 16 de fevereiro, revelou que os CDBs indexados ao CDI e à inflação registraram taxas maiores no período, enquanto os prefixados seguem em queda.

Confira os principais resultados:

CDBs prefixados

As taxas dos CDBs prefixados continuam em queda, o que contribui para afastá-los ainda mais das recomendações dos analistas.

Em média, os títulos mais curtos, com vencimento em três meses, pagaram 10,67% ao ano, contra 10,85% no último mapeamento.

Enquanto isso, os de 12 meses caíram de 10,38% para 9,88%, e os de prazos mais longos, a partir de 36 meses, registraram uma taxa média de 10,67%, ante 11,03% da quinzena anterior. 

Veja:

Retornos de CDBs prefixados (02 a 16/02) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
3 PREFIXADO 9,95% 10,67% 11,03% 10 BANCO DAYCOVAL 
6 PREFIXADO 10,00% 10,42% 11,80% 15 SINOSSERRA FINANCEIRA – SOCIEDADE DE CREDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO 
12 PREFIXADO 9,40% 9,88% 10,45% 16 BANCO DAYCOVAL 
24 PREFIXADO 9,20% 9,73% 10,10% 4 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 PREFIXADO 10,06% 10,67% 11,23% 8 SINOSSERRA FINANCEIRA – SOCIEDADE DE CREDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO  

Fonte: Quantum Finance 

CDBs atrelados à inflação

Os CDBs indexados à inflação seguem com volume baixo de emissões. Foram apenas 45 na quinzena mais recente, sendo apenas emissões com prazos de 24 e acima de 36 meses.

Já as taxas oferecidas aumentaram. Os juros reais médios dos títulos com vencimento em 24 meses passaram de 5,50% para 5,80% na última análise.

Além disso, os retornos para prazos de 36 meses avançaram de 5,85% para 5,95%.

Confira:

Retornos de CDBs indexados à inflação (02 a 16/02) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
24 IPCA 4,80% 5,80% 6,35% 17 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 IPCA 4,60% 5,95% 6,45% 28 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL  

Fonte: Quantum Finance

CDBs atrelados ao CDI

As taxas dos CDBs atrelados ao CDI registraram aumento nas últimas duas semanas.

O aumento mais expressivo foi entre os papéis com prazo de seis meses, que ofereceram uma média de 102,61% do CDI, em comparação com 100,05% no final de janeiro.

Para os títulos com vencimento em 24 meses, a remuneração média foi de 101,44% do CDI, em comparação com a taxa média de 100,82% na última análise.

Nos vencimentos mais longos, a partir de 36 meses, a remuneração média caiu de 101,79% para 101,00%.

Veja:

Retornos de CDBs indexados ao CDI (02 a 16/02) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
3 %CDI 91,00% 98,50% 103,50% 33 BANCO VOTORANTIM 
6 %CDI 99,00% 102,61% 120,00% 18 BANCO MASTER DE INVESTIMENTO 
12 %CDI 90,00% 101,10% 112,40% 45 BANCOSEGURO 
24 %CDI 98,00% 101,44% 110,00% 31 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 %CDI 90,00% 101,00% 108,00% 28 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL  

Fonte: Quantum Finance

CONFIRA AGORA A REPORTAGEM COMPLETA:

Matéria: Oportunidade? CDBs passam a pagar mais após restrições a LCIs e LCAs

Autor: Leonardo Guimarães

Por: InfoMoney – Publicado em 20/02/2024

Informações Financeiras: Quantum Finance

Compartilhe este post

Menu