fbpx

CDBs: taxas seguem caindo entre os prefixados

CDBs: taxas seguem caindo entre os prefixados

Compartilhe este post

CDBs: taxas seguem caindo entre os prefixados

O cenário de incertezas – oscilando entre o otimismo e pessimismo em relação a economia brasileira, teve efeito na rentabilidade dos CDBs, que caminha em direções opostas entre prefixados e pós-fixados. 

É o que mostra o estudo da Quantum, a pedido do portal InfoMoney, que pesquisou as taxas oferecidas nos CDBs emitidos entre os dias 16 e 29 de agosto. 

Se a expectativa de mais cortes na taxa Selic segue derrubando as rentabilidades oferecidas nos papéis prefixados, os títulos atrelados ao CDI ofereceram sinais mistos, porém, a taxa máxima encontrada foi mais elevada na última quinzena do que no período anterior analisado. 

Outro ponto importante foi aumento no número de títulos emitidos, tanto entre prefixados, quanto entre os atrelados ao CDI e à inflação. 

Confira os resultados do estudo: 

CDBs prefixados 

A tendência de queda nas taxas de juros prefixadas continua, com especialistas sugerindo que elas ainda não atingiram o ponto mais baixo para o cenário econômico atual. 

Além disso, o número de emissões de CDBs prefixados aumentou de 60 para 74 na pesquisa mais recente. 

Veja as taxas: 

Retornos de CDBs prefixados (16 a 29/08) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
3 PREFIXADO 11,57% 12,59% 13,20% 15 BANCO XP 
6 PREFIXADO 11,50% 11,97% 12,40% 22 BANCO DAYCOVAL 
12 PREFIXADO 10,55% 11,29% 11,75% 20 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
24 PREFIXADO 9,80% 10,49% 11,35% 12 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 PREFIXADO 10,15% 10,68% 11,25% 5 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 

Fonte: Quantum Finance 

CDBs atrelados à inflação 

No segmento de títulos indexados ao IPCA, assim como na análise anterior, não houve emissões de CDBs de curto prazo, com vencimento de até 12 meses. 

Durante a última quinzena de agosto, foram emitidos 61 CDBs de inflação, um aumento significativo em comparação com as 33 emissões da leitura anterior. 

Confira as rentabilidades oferecidas: 

Retornos de CDBs indexados à inflação (16 a 29/08) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
24 IPCA 4,60% 5,91% 6,35% 44 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 IPCA 4,30% 5,66% 6,10% 17 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 

Fonte: Quantum Finance 

CDBs atrelados ao CDI 

As taxas CDBs indexados ao CDI mostraram sinais mistos, mas geralmente com variações baixas. O CDB com a maior remuneração, equivalente a 115% do CDI, foi emitido pelo Banco Original, um aumento em relação aos 111% oferecidos na quinzena anterior. 

O número de emissões de CDBs pós-fixados também aumentou, indo de 201 para 275 na segunda metade de agosto. 

Veja: 

Retornos de CDBs indexados ao CDI (16 a 29/08) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
3 %CDI 97,00% 101,20% 105,50% 23 BANCO PAN 
6 %CDI 97,50% 99,87% 107,00% 43 BANCO BMG, PARANÁ BANCO 
12 %CDI 90,00% 101,75% 113,00% 78 PARANÁ BANCO 
24 %CDI 98,00% 101,39% 115,50% 66 BANCO ORIGINAL 
36 %CDI 90,00% 101,52% 108,00% 65 BANCO BMG 

Fonte: Quantum Finance 

CONFIRA AGORA A REPORTAGEM COMPLETA: 

Matéria: Quanto rende um CDB hoje? Taxas de prefixados seguem caindo e bancos pagam até 13,20% ao ano 

Autor: Leonardo Guimarães 

Por: InfoMoney – Publicado em 01/09/2023 

Informações Financeiras: Quantum Finance

Compartilhe este post

Menu