fbpx

CDBs: rentabilidades têm queda acelerada

CDBs: rentabilidades têm queda acelerada

Compartilhe este post

CDBs: rentabilidades têm queda acelerada

Os CDBs seguem na tendência de se tornarem cada vez menos atrativos, na esteira do ciclo de queda da taxa básica de juros brasileira. 

De acordo com o levantamento mais recente da Quantum, publicado pelo portal InfoMoney, que pesquisou os CDBs emitidos entre 4 e 7 de janeiro, as rentabilidades continuam caindo, especialmente entre os prefixados. 

O cenário não deve mudar nas próximas leituras, já que o mercado mantém projeção de que a taxa Selic feche o ano de 2024 em 9%, 2,75 pp. a menos que a atual. A próxima reunião do Copom ocorre nos dias 30 e 31 de janeiro. 

Confira os principais pontos do estudo: 

CDBs prefixados 

Nos títulos prefixados, observamos uma estabilidade apenas na taxa média dos ativos com vencimento em 12 meses, enquanto as demais apresentaram quedas. 

No entanto, a menor rentabilidade oferecida foi também de um papel de 12 meses, com 9,55%. 

Veja: 

Retornos de CDBs prefixados (04/01 a 17/01) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
3 PREFIXADO 10,85% 11,02% 11,27% 16 BANCO DAYCOVAL 
6 PREFIXADO 10,25% 10,76% 13,10% 15 SINOSSERRA FINANCEIRA – SOCIEDADE DE CREDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO 
12 PREFIXADO 9,55% 10,74% 12,49% 19 SINOSSERRA FINANCEIRA – SOCIEDADE DE CREDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO 
24 PREFIXADO 9,60% 10,45% 12,51% 15 SINOSSERRA FINANCEIRA – SOCIEDADE DE CREDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO 
36 PREFIXADO 9,80% 10,91% 12,63% 20 SINOSSERRA FINANCEIRA – SOCIEDADE DE CREDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO  

Fonte: Quantum Finance 

CDBs atrelados à inflação 

Nos CDBs atrelados à inflação, observou-se um aumento nas taxas médias e uma diminuição nas remunerações mais elevadas. 

Destaque para o aumento na remuneração média dos CDBs de 24 meses, que passou de 5,47% para 5,71%. 

Confira: 

Retornos de CDBs indexados à inflação (04/01 a 17/01) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
24 IPCA 5,50% 5,71% 5,95% 17 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 IPCA 5,70% 5,99% 6,25% 45 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL  

Fonte: Quantum Finance 

CDBs atrelados ao CDI 

As taxas médias dos ativos vinculados ao CDI apresentaram movimentos divergentes durante o período. Houve aumento entre os CDBs de três, 12 e 24 meses e queda nos papéis com prazos de seis e 36 meses. 

A maior redução foi observada nos papéis com vencimento em seis meses, com a taxa média passando de 100,64% do CDI, no último levantamento, para 99,34% do CDI na leitura atual. 

Veja: 

Retornos de CDBs indexados ao CDI (04/01 a 17/01) 
Prazo (meses) Indexador Taxa mínima Taxa média Taxa máxima Número de títulos Emissor da maior taxa 
3 %CDI 97,50% 101,24% 104,50% 28 BANCO VOTORANTIM / BANCO STELLANTIS 
6 %CDI 97,50% 99,34% 104,50% 31 BANCO ABC BRASIL 
12 %CDI 90,00% 100,60% 112,00% 50 BANCO BMG 
24 %CDI 98,00% 101,28% 110,00% 59 HAITONG BANCO DE INVESTIMENTO DO BRASIL 
36 %CDI 100,00% 101,93% 122,00% 49 BANCO MERCANTIL DO BRASIL  

Fonte: Quantum Finance 

CONFIRA AGORA A REPORTAGEM COMPLETA: 

Matéria: Rendimento de CDBs acelera queda e prefixados passam a pagar até 9,55% ao ano 

Autor: Bruna Furlani 

Por: InfoMoney – Publicado em 23/01/2024 

Informações Financeiras: Quantum Finance 

Compartilhe este post

Menu