fbpx
Imagem de destaque de matéria sobre Comprar ações Eletrobras com fgts, com listagem de funfos FMP. Levantamento Quantum Finance

Compartilhe este post

Fundos para comprar ações Eletrobras com FGTS

Procurando comprar ações da Eletrobras com FGTS? O prazo para entrar na oferta da estatal de energia elétrica começa nesta sexta-feira,  3/6. Diante do prazo para entrar na oferta da estatal de energia elétrica (3/6), o Valor Investe publicou um especial sobre como investir usando fundos FMP Eletrobras. O levantamento foi da Quantum Finance. Saiba como e confira as opções disponíveis.

Como comprar ações da Eletrobras usando o FGTS? Confira lista de fundos 

Por Julia Lewgoy, para o Valor Investe

A partir desta sexta-feira (3), os investidores poderão comprar as ações da Eletrobras na privatização, com ou sem o dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O período de reserva acaba em 8 de junho.

As aplicações por meio das contas do FGTS poderão agregar até R$ 6 bilhões à oferta da estatal de energia elétrica, que deve movimentar cerca de R$ 30 bilhões no total. As pessoas que desejam usar os recursos do fundo podem aportar de R$ 200 até metade do saldo do FGTS. Dá para consultar o saldo disponível e simular o valor que podem utilizar para comprar as ações no aplicativo FGTS.

O investimento usando o FGTS deve ser feito por meio de fundos administrados por instituições financeiras. Eles podem ser de duas categorias: fundos mútuos de privatização (FMP), conhecidos como Fundos FMP Eletrobras com dinheiro disponível na conta do FGTS, e FMPs Migração, com recursos transferidos de outros fundos da mesma modalidade, como os da Petrobras e da Vale.

O limite de metade do saldo do FGTS leva em conta todas as aplicações que o investidor tem em FMPs. Assim, caso a pessoa ainda tenha parte do seu FGTS aportada em ações da Petrobras, esse montante deve ser deduzido para saber quanto poderá ser destinado agora aos papéis da Eletrobras.

Há pelo menos 24 fundos para comprar ações da Eletrobras na oferta com o FGTS, de 16 bancos e corretoras (editado em 3/6)Os produtos são das seguintes instituições financeiras: Alfa, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Bradesco, BTG, Caixa, Daycoval, Genial, Guide, Itaú, Safra, Santander e XP.

As taxas de administração cobradas vão de zero a 0,50% ao ano, conforme o Valor Investe apurou com os bancos e as corretoras. As instituições financeiras estão diminuindo as suas taxas ao ver que as concorrentes estão cobrando menos. Assim, as taxas ainda podem mudar. A seguir, veja os fundos e as suas taxas de administração apurados até as 12h do dia 6/6/2022

NomeGestoraTaxa de Administração
DAYCOVAL ELETROBRAS FMP FGTSBanco Daycoval0,00%
SAFRA ELETROBRAS FMP FGTSSafra Asset Management0,15%
SAFRA MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSSafra Asset Management0,15%
BB ELETROBRAS FMP FGTSBB DTVM0,20%
BB MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSBB DTVM0,20%
BTG PACTUAL REFERENCE ELETROBRAS FMP FGTSBTG Pactual Asset Management0,20%
CAIXA ELETROBRAS FMP FGTSCaixa DTVM0,20%
CAIXA MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSCaixa DTVM0,20%
GENIAL ELETROBRAS FMP FGTSGenial Investimentos0,20%
GENIAL MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSGenial Investimentos0,20%
ITAÚ ELETROBRAS FMP FGTSItaú Asset Management0,20%
ITAÚ MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSItaú Asset Management0,20%
SANTANDER ELETROBRAS FMP FGTSSantander Brasil Asset Management0,20%
SANTANDER MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSSantander Brasil Asset Management0,20%
XP ELETROBRAS FMP FGTSXP Asset Management0,20%
XP MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSXP Asset Management0,20%
BRADESCO ELETROBRAS FMP FGTSBradesco Asset Management0,40%
BRADESCO MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSBradesco Asset Management0,40%
GUIDE ELETROBRAS FMP FGTSGuide Investimentos0,15%
ALFA I ELETROBRAS FMP FGTSAlfa Banco de Investimento0,45%
ALFA II MIGRAÇÃO ELETROBRAS FMP FGTSAlfa Banco de Investimento0,45%
BNB ELETROBRAS FMP FGTSBanco do Nordeste do Brasil0,20%
WARREN ELETROBRAS FMP FGTSWarren0,50%
MAM ELETROBRAS FMP FGTSMAM Asset Management0,80%

Fonte: Quantum Finance – atualização 6/6/2022

O investidor deve escolher um desses bancos ou corretoras e acessar o aplicativo FGTS, com o CPF, para autorizar a instituição financeira a consultar o saldo disponível e a fazer a reserva do dinheiro.

Após entrar no aplicativo, basta clicar em “autorizar bancos a consultarem seu FGTS” e depois em “aplicação nos fundos mútuos de privatização FGTS”. Então, a pessoa deve clicar em “FMP Eletrobras” e depois em “continuar”. Na sequência, o investidor deve ler e aceitar os termos e condições, informar o nome da instituição financeira e confirmar a seleção.

Feito isso, a pessoa deve informar o banco ou a corretora escolhida que deseja investir na privatização da companhia com o FGTS e quanto dinheiro quer aplicar. Como a maioria das instituições financeiras tem mais de um tipo de fundo, o investidor deve escolher qual prefere. É esse banco ou corretora que será o responsável por aportar os recursos.

Como comprar sem FGTS

Os investidores também podem comprar as ações da Eletrobras na privatização sem usar o FGTS, a partir desta sexta-feira (3) até dia 8 de junho. Para fazer isso, devem abrir conta ou já ser clientes de algum banco ou corretora e avisar quantas ações gostariam de comprar na oferta e quanto dinheiro pretendem investir. O processo é exatamente igual à compra de ações em outras ofertas.

O valor mínimo para entrar na privatização da estatal de energia elétrica sem FGTS é de R$ 1 mil e o máximo, de R$ 1 milhão. O preço das ações será definido no dia 9 de junho, após o processo chamado de “bookbuilding”, em que os investidores manifestam interesse em comprar as ações na oferta. A demanda determinará o preço das ações. Os ADRs (recibos de ações) na Bolsa de Nova York (Nyse) começarão a ser negociados no dia 10 de junho e as ações na B3, em 13 de junho.

Vale a pena comprar?

Atualmente, o FGTS rende apenas 3% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), que está zerada desde 2017. Será que vale a pena o risco de migrar o dinheiro do fundo para as ações da Eletrobras? Depende do tipo de investidor que você é.

Quem ainda não tem uma reserva de emergência em aplicações financeiras com baixo risco, com valor equivalente a pelo menos seis meses de gastos, não deve comprar papéis com o FGTS, de acordo com especialistas. Nesse cenário, o fundo deve ser guardado para ser usado em caso de demissão sem justa causa. Isso porque as ações são investimentos de alto risco e não dá para saber se será possível contar com o retorno delas em uma emergência desse tipo.

Já quem tem uma reserva de emergência, e aceita correr mais riscos em aplicações financeiras, pode usar uma parte do FGTS para comprar ações, inclusive para investir na bolsa pela primeira vez. Contudo, é necessário cautela. Metade do fundo é demais até para esses investidores, de acordo com os especialistas. Eles desaconselham aplicar tanto dinheiro nos papéis de apenas uma companhia.

Os especialistas indicam alinhar as aplicações financeiras aos objetivos e perfil de cada um e diversificá-las com estratégia. Caso as ações estejam entre as classes escolhidas, o aporte deve ser feito em papéis de diferentes empresas.

Já para as pessoas que estão montando ou já têm uma carteira de investimentos diversificada, comprar as ações da estatal de energia elétrica na privatização é uma boa ideia antes que o preço aumente, conforme alguns analistas. Eles destacam a capacidade de geração da companhia, o cenário do setor em meio à alta da inflação e as melhorias que a privatização pode trazer, entre outros pontos, apesar dos riscos.

Como em todas as ofertas de ações, os analistas recomendam ler diferentes análises para entender o negócio da empresa, o setor em que ela atua e de que forma planeja investir o dinheiro captado, além dos fatores de risco.

 

Compartilhe este post

Menu